sábado, 3 de março de 2012

Darlin', you're hiding in the closet once again...

Orra, que saudade! Saudades do seu choro e do seu riso, do modo engraçado do seu cabelo e dos apelidinhos ridículos que usávamos quando queríamos demonstrar todo o carinho que sentíamos e era recíproco. Pelo menos eu acho que era. Pelo menos eu acreditei!
Mas sério, você chegou a saber melhor do que ninguém, e nesse instante eu gostaria que você ainda soubesse que isso meio que me sufoca, porque as palavras que eu tenho salvas aqui comigo não podem ser apagadas e, consequentemente, essas mesmas palavras me fazem lembrar. Detalhes, detalhes, recordações.
Quantas saudades tenho agora, presas na minha garganta, me impedindo de formular frases coerentes até mesmo pra escrever. Você soube melhor que todos, todas as vezes e todas as ocasiões em que eu chorava e soube também, melhor do que todos, os infinitos e infindados motivos para as minhas lágrimas, mas hoje em dia eu não choro mais. Eu rio. Pensando na impossibilidade de duas pessoas como nós termos feito tantas diferenças em nossos mundos, pensando nas palavras e detalhes que trocamos, você deixou comigo e eu deixei com você. Pensando que quando você escreveu aquele capítulo despretensioso cheio de pretensão na minha primeira história, na época era só um amontoados de palavras coerentes, mas hoje mostra o quanto da minha alma você costumava conhecer. Você conhecia tudo.
Mas é sério, você chegou a saber melhor do que ninguém, e nesse instante eu gostaria que você ainda soubesse que esse pequeno texto, como muitos outros que eu escrevi antes, é pra você!
Mas não se preocupe, nesse tempo todo eu criei alguns limites e aprendi a cuidar melhor do meu bom senso, então vou me manter calada!
Mas orra, que puta saudade de você e talvez eu nem possa dizer se sinto ou não, talvez - com certeza, na verdade - eu não seja mais merecedora!

5 comentários:

  1. "Pensando na impossibilidade de duas pessoas como nós termos feito tantas diferenças em nossos mundos".
    Saudade ? (?)

    ResponderExcluir
  2. Sim, saudade! E é aquele tipo de saudade que dói bastante, pode ter certeza!

    ResponderExcluir
  3. Sobre tudo!! Até sobre os lugares indevidos, mesmo eu não entendendo muito bem o que isso quer dizer!

    ResponderExcluir