quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Eu sinto sua falta. E o engraçado é que eu nunca te tive.

Ainda me lembro do primeiro beijo na bochecha que você me deu. Ninguém viu. A rua estava vazia, eu estava sozinha; até que você apareceu. Não disse muita coisa, apenas um simples "tchau". Mas o ápice foi o beijo! O leve tocar dos seus lábios na pele da minha bochecha me fez olhar pro horizonte enquanto você partia, com brilho nos olhos.

Eu pensei em você o dia todo depois daquele simples beijo.

E, sei lá, eu me senti importante pra você naquele dia. E está aí o meu maior erro... Porque eu me sentir importante pras pessoas é um mau presságio. Sempre dá errado. Tanto é que no dia seguinte, tudo foi normal: Você sorriu de leve e beijou minha bochecha de novo, dessa vez dizendo "oi", mas foi sem graça. Mas mesmo assim eu senti algo, eu fiquei feliz. E digamos que o primeiro beijo foi tão especial que valerá pro ano inteiro. Tanto é que eu ainda me lembro dele. Tanto é que eu ainda gosto de você!



Um comentário: